Resenha de Filme – Brilho de uma paixão (Bright Star)

Enrolei, enrolei e enrolei mais um pouco até começar a escrever, um dos meus objetivos pra 2012 é “Manter meu blog” e nada melhor que uma deliciosa resenha de filme pra começar”

Foi tão mágico, a tarde zapeando pelos canais, minha mãe gostou do nome e pegamos o filme pela metade, com poucos minutos de filme já tinha me encantado tanto, meu coração batia mais forte quase querendo sair, pouco fôlego e suspiros, a muito tempo que um filme não fazia isso comigo.

O Brilho de uma paixão, conta sobre os últimos anos de vida do poeta John Keats(1975-1821)representado por Ben Whishaw, e sua história de amor com Fanny Brawne(1800-1865)representada por Abbie Cornish.
O filme se passa em 1818 (imaginem o cenário que coisa magnífica), ele poeta, e ela estudante de moda… escrevendo de modo bem descontraído, ele vai passar um tempo na casa dela com um amigo, também poeta… uma cena que já me fez ver o quão (ahhhh) seria o filme, foi que quando ele chegou, Fanny compra um livro de poemas dele, para conhecê-lo, ver se realmente escreve bem, demonstra um pouco caso e quando pega, deita e começa a ler com uma expressão de que gosta de verdade (o que me deu uma tremenda vontade de ler).

Ela pede que ele a ensine a fazer poesia, e eles vão conversando e lendo e se conhecendo é uma coisa muito linda, o ponto do filme em que você percebe que há algo entre os dois, é quando John briga com seu amigo, pois ele mandou uma carta de amor para Fanny, ele enlouquece!

Os poemas que ele escreve pra ela, as cartas e quando estão juntos o modo que se olham, que tocam no rosto um do outro, o tom da voz, tudo é muito encantador! Quando fui dormir na noite em que assisti o filme, dormi sorrindo de ficar lembrando, tinha que respirar forte sentia o coração bater e quando finalmente adormeci, tive sonhos lindos!
É um filme que recomendo para todos, TOOOOODO mundo deveria um dia assistir!

Fiquem com o Trailler e algumas imagens que escolhi…









Depois de assistir esse filme, e me encantar, claro, pelo Ben Whishaw, assisti outro filme em que ele é protagonista chamado “Perfume – A história de um assassino” um filme um tanto bizarro, mas sua lógica e sua intensidade me cativaram, isso fica pra outra resenha, num outro post, em um outro dia…

Gostaram? comentem… espero melhorar isso aqui

“Oh, se eu ao menos pudesse ter uma vida de sensações em vez de uma vida de pensamentos.” – John Keats

Anúncios